terça-feira, 1 de novembro de 2016

Saudade




Eu vejo gente morta
Sem brilho na alma
As cores cada vez mais fracas
Pela tela do celular a tristeza é mostrada

 Nunca mais verei seus olhos
Para me sentir aliviada
 Os prazeres da vida
Se tornam banais

Será que ele está feliz?
Onde foi parar?
Aquele homem cheio de amores
Me deixa aqui
A pensar

A morte é
Uma incógnita para desvendar
Meu amor por ele pode acabar?
 Outra alma há de me completar

Espero que estejas bem
Viverás em meu coração
E minha alma um dia
Deverá te encontrar
E no céu cheio de estrelas
Poderemos dançar


Mariana Maciel de Araujo

(Alvales Jovem)
Imagem: Mensagens-Cultura Mix 

2 comentários:

  1. maravilhoso ver nossas jovens escritoras participando ativamente.
    Parabéns, Mariana.
    Lindo e inspirador.
    Renate

    ResponderExcluir
  2. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite A Verdade Em Poesia, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    A Verdade Em Poesia.

    ResponderExcluir